Participe em uma das maiores comunidades, é divertido e é totalmente gratuito! +600.000 pessoas já estão participando.
2866 usuários online no momento.
Participe em nossa comunidade é divertido e é totalmente gratuito!

Somos de raas e lnguas diferentes; em que lngua vamos educar nosso beb?

Quando o casal pertence a culturas e lnguas diferentes, um grande dilema paira na cabea dos pais sobre em que lngua educar os filhos. Por exemplo, uma brasileira e um alemo; o que, por sinal, no to incomum.

A orientao que prevalea inicialmente a monocultura, dando-se preferncia lngua da me, uma vez que ela quem sistematicamente fica com a criana por mais tempo. Quando chegar a dominar o idioma da me, a criana, a sim, convivendo num

meio em que se fale duas lnguas, poder, j mais familiarizada, dominar tambm o outro idioma, no caso, o idioma do pai.

O que acontece quando no se observa esta lgica que a criana cria uma grande confuso interna, que pode desencadear uma angstia existencial motivada pela no perfeita compreenso das lnguas, criando, para si, uma grande confuso. Levando-se em considerao que nosso inconsciente regido pela lngua materna, pode-se explicar a dificuldade que essa mesma criana ter na construo de seus conceitos internos inconscientes. O resultado da inobservncia desta lgica que, na construo da fantasia, a criana cria uma espcie de mania, e aquela fantasia que toda criana tem de se transformar em vrios personagens fica desorganizada. A mania diagnosticada quando a criana comea a se portar como determinado personagem o dia inteiro, ou por vrios dias, sem variao. Por exemplo: hoje uma princesa e ser princesa o dia inteiro, hoje um sapo e ser um sapo o dia inteiro, no conseguindo fazer a imediata transposio da fantasia. O uso desse recurso acontece na medida em que ela necessita criar um ritual que a deixe segura, exatamente porque convive com a duplicidade de papis provocada pela confuso do entendimento interno. Uma criana bem resolvida em seus conceitos internos e no entendimento da lngua consegue ser um animal, depois um objeto e depois at a prpria me, entrando e saindo da fantasia sem a menor dificuldade, o que j no acontece com a criana criada pela multicultura, submetida convivncia com mais de uma lngua desde o incio. Portanto, alivie-se da ansiedade de dar condições a seu bebê de aprender as línguas que se fala em casa; priorize sua compreensão da língua da mãe. Quanto outra língua falada em casa, pode ficar tranqüila, ela aprenderá numa rapidez incrível. Neste momento já terá criado ele sua própria identidade lingüística.

A escolha da lngua materna facilita para que a criana entenda o exato papel que ocupa na relao do casal. Embora alguns maridos possam ficar meio enciumados por esta condio, cabe aos mesmos se policiarem em prol da sade mental de seus bebs. O relacionamento entre um homem e uma mulher j tem suas dificuldades naturais; no precisamos acrescentar nada mais; tanto menos quando esse relacionamento se desenvolve num ambiente em que as lnguas se misturam.

Cssio dos Reis
CRP 4776-6
Psiclogo, psicanalista e sexlogo, experincia de mais de 27 anos.


 Publicação: 

Avaliar esse artigo:

timo!

Agradecemos sua opinião.
Sua participação é de grande ajuda.

Fale com seus amigos sobre este artigo.

×

Este artigo foi avaliado 242 vezes
A avaliao est em 3.99




 

©1999-2018 E-familynet - O portal da família


Em Breve.

Google+ e Twitter Login

Estamos trabalhando em outras variedades de login para permitir que voc acesse o e-familynet atravs de sua rede social favorita. Por enquanto, recomendamos que voc use o login do Facebook.

Por favor, tente novamente em breve.

×