1335 usuários online no momento.
Participe em nossa comunidade é divertido e é totalmente gratuito!

A

• Aborto
Interrupção da gravidez, espontânea ou provocada, de um embrião viável ou feto no útero.

• Abstinência sexual
Ausência de relações sexuais.

• Adenomiose
Invasão benigna da parede muscular do útero por parte do seu revestimento interno.

• Aderência
Quando estruturas intra-abdominais se encontram coladas entre si.

• Agonista
Substância (fármaco, transmissor, toxina) que se une e posteriormente estimula um receptor, desencadeando uma série de acontecimentos que conduzem a uma resposta biológica. A união dos agonistas atua sobre um receptor para produzir efeitos similares às ligações naturais enquanto os antagonistas bloqueiam a ação das ligações dos neuro-transmissores. Os fármacos podem ser agonistas diretos e indiretos: os primeiros atuam sobre o receptor pós-sináptico e os segundos aumentam os efeitos do neurotransmissor natural sobre o seu receptor, enquanto que os neuro-transmissores conhecidos são agonistas de receptores, ainda que alguns sejam antagonistas funcionais.

• Agonista da Hormona libertadora de Gonadotropina
Análogos sintéticos das hormonas naturais libertadoras de gonadotropinas (GnRH), que inicialmente estimulam a hipófise para sintetizar hormona estimulante de folículos (FSH) e a hormona luteinizante (LH) e, posteriormente, inibem os receptores de GnRH. Isto origina um decréscimo da estimulação do ovário e a cessação da liberação cíclica de estrogéneos e progesterona. Em diversos estudos foi observado que estes fármacos podem ser eficazes no tratamento do síndrome pré-menstrual (que inclui depressão, irritabilidade) em 50% a 75% das mulheres tratadas. Não obstante, noutros estudos não se confirmaram estas conclusões.

• Amenorréia
Ausência de períodos menstruais.

• Análise seminal
Exame também chamado Espermograma, o qual tem o objectivo de quantificar e qualificar os espermatozóides e o líquido seminal. Os principais parâmetros avaliados são: Volume do ejaculado, quantidade de espermatozóides, mobilidade e morfologia.

• Androgênios
Hormona que estimula a atividade dos órgãos sexuais masculinos secundários e promove o desenvolvimento das características sexuais masculinas. Também é produzido em pequenas quantidades em indivíduos do sexo feminino.

• Anejaculação
Ausência de ereção e/ou de ejaculação devido a lesões da medula espinal ou dos nervos pélvicos, a doenças vasculares, determinadas medicações e distúrbios psicológicos.

• Anovulação
Falha ou ausência de ovulação.

• Aparelho reprodutor masculino
Constituído por: Gônadas (2 testículos); Vias genitais (epidídimo, canal deferente e uretra); Glândulas anexas (próstata, vesículas seminais e glândulas de cowper) e Órgão sexual externo (pênis).

• Aspiração folicular
Aspiração do líquido folicular, onde estão presentes os folículos, com vista à posterior inseminação com os espermatozóides. O procedimento é realizado através da vagina, utilizando-se uma agulha e ultra-sonografia para localizar o folículo no ovário.

• Astenozoospermia
Diminuição da mobilidade progressiva rápida dos espermatozóides.

• Azoospermia
Ausência de espermatozóides.


 Publicação: 

Avaliar esse artigo:

Ótimo!

Agradecemos sua opinião.
Sua participação é de grande ajuda.

×

Este artigo foi avaliado 214 vezes
A avaliação está em 3.95



  

©1999-2018 E-familynet - O portal da família


Em Breve.

Google+ e Twitter Login

Estamos trabalhando em outras variedades de login para permitir que você acesse o e-familynet através de sua rede social favorita. Por enquanto, recomendamos que você use o login do Facebook.

Por favor, tente novamente em breve.

×