evelyn2013
Membro
 Posts: : 11
  

Usuário evelyn2013

Estatísticas e informações sobre evelyn2013

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 11
 Tópicos: 2
 Amigos.: 6
 Registrado em: 21 Abr 2013
 


×
 Escrita em 29 Abr 2013 20:36 por usuário evelyn2013

Smile Habilitação? Para quê?...Muita burocracia para entrar em uma "fila" que ninguém sabe o início ou final...
Só faltam inventar uma "senha" Eu não sou habilitada tenho 2 filhos biológicos e na minha opinião é um verdadeiro absurdo essa habilitação...Parece até que estamos falando de um carro...Para dirigir temos que ter a habilitação nesse caso está corretíssimo!
Mas habilitação para sermos mães ou pais? Isso não existe porque cada criança sempre será uma caixinha de surpresa...Portanto;ninguém estará 100% apto para tão nobre missão que dependeremos sempre da assistência de Deus!
Existem determinadas exigências nas leis de adoção totalmente descabíveis,porque caso fôssem exigidos dos pais biológicos que:Para que tivessemos autorização para ter nossos filhos... O mundo estaria um verdadeiro deserto...
Ex:Entrevista...incompreensível,dispendioso,desnecessário,porque a psicóloga não convive com os entrevistados e essa palavra nos faz lembrar de "entrevista para uma vaga em um emprego" E,não um ato de amor...
Se exigem atestado de saúde física e mental,para quê a entrevista com psicóloga?
Abaixo seguem as "exigênc Smile ias" para você dar o seu amor para uma criança que está em um abrigo....Mas...Abrigo não é uma familia....Engraçado ninguém faz essas exigências para os abrigos as crianças são deixadas nesse local e como vivem?O que sentem? Não sei...Mas penso que deva ser igual a um quartel ...Estranho.... Cuidado..Vc corre o risco de ser"reprovado"....Mas e nossos filhos? Se somos capazes para criar nossos filhos o que nos falta para dar amor a outras crianças....???

Passo a passo para a adoção no Brasil. Cerca de 8 mil crianças e adolescentes estão aptas à adoção, segundo pesquisa do Ipea. Cadastro nacional reunirá dados com perfis de crianças e possíveis pais adotivos.
Documentos, entrevistas e avaliação psicológica fazem parte do passo a passo para quem pretende adotar uma criança ou adolescente no país. Segundo relatório do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (Ipea), 80 mil crianças e adolescentes vivem em abrigos no Brasil e cerca de 8 mil (10%) delas estão aptas para adoção.

No dia 29/04/2008, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) lançou o Cadastro Nacional de Adoção (CNA), o que promete agilizar os processos.

O sistema será implantado nas varas da Infância e da Juventude até o mês de julho e todos os dados estarão inseridos no sistema em seis meses. A vara da infância é o primeiro local que os interessados em adoção devem procurar para iniciar o processo.

Quando estiver implantado, o CNA fornecerá informações sobre o número de crianças e adolescentes sob a tutela do estado, quantidade e localização de casais habilitados a adotar em todas as regiões, perfis completos e dados sobre os abrigos.

Segundo o CNJ, o procedimento para quem pretende adotar uma criança continuará o mesmo, mas os juízes terão acesso ao cadastro nacional para facilitar que casais encontrem crianças com seu perfil.
Quem pode adotar

Adultos com mais de 21 anos, independentemente do estado civil, pode ser solteiro, casado, divorciado, ou viver em concubinato. Na hipótese de ser casado ou viver em uma relação de concubinato, a adoção deve ser solicitada por ambos, que participarão juntos de todas as etapas do processo adotivo. Será feita avaliação de estabilidade da união.

Qualquer pessoa que seja pelo menos 16 anos mais velha que a criança a quem pretende adotar. A Justiça não prevê adoção por homossexuais. Neste caso, a autorização fica a critério do juiz responsável pelo processo.

Quem não pode adotar

Menores de 18 anos. Os avós ou irmãos da criança pretendida. Nesse caso, cabe um pedido de guarda ou tutela, que deverá ser ajuizado na Vara de Família da cidade onde residem. O tutor não pode adotar tutelado.
Quem pode ser adotado

Crianças e adolescentes com até 18 anos a partir da data do pedido de adoção, órfãos de pais falecidos ou desconhecidos. Crianças e adolescentes cujos pais tenham perdido o pátrio poder ou concordarem com a adoção de seu filho.

Maiores de 18 anos também podem ser adotados. De acordo com o novo Código Civil, a adoção depende de sentença de juiz.

Crianças e adolescentes com 16 anos a menos que o adotante.

Só podem ser colocados para adoção as crianças e adolescentes que já tiveram todos os recursos esgotados no sentido de mantê-los no convívio com a família de origem.

Documentação necessária para a adoção

RG e comprovante de residência;
Cópia autenticada da certidão de casamento ou nascimento;
Carteira de Identidade e CPF dos requerentes;
Cópia do comprovante de renda mensal;
Atestado de sanidade física e mental;
Atestado de idoneidade moral assinado por duas testemunhas, com firma reconhecida;
Atestado de antecedentes criminais.

O caminho da adoção

Segundo Benedito Rodrigues dos Santos, secretário-executivo do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), o processo de adoção não é padronizado no país. "No primeiro momento, os interessados procuram a Vara da Infância e da Juventude mais perto de casa. Em seguida, eles passam por uma entrevista. O terceiro passo é a apresentação dos documentos necessários."

Santos disse ainda que depois de analisada a documentação, os interessados passam por uma nova entrevista. "Desta vez, um assistente social vai até a casa do adotante para conhecer melhor a rotina dele. Depois disso, é iniciado o processo de escolha da criança. Feito isso, se for o caso, é dada a guarda temporária da criança para o adotante. Esse é o período de experiência e de avaliação."

De acordo com o secretário-executivo do Conanda, se o adotante for aprovado, é 'iniciado' o processo na Justiça. "É quando o procedimento começa efetivamente. Tudo se encerra com a sentença do juiz aprovando ou não a adoção", disse Santos. Smile

 sil nunes
Membro Platina
 Posts: : 1434
  

Usuário sil nunes

Estatísticas e informações sobre sil nunes

Avatar do Usuário
Ranking
Membro Platina
Membro Platina




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 1434
 Tópicos: 80
 Amigos.: 64
 Registrado em: 15 Mar 2012
 Idade: 43


×
 Escrita em 30 Abr 2013 10:42 por usuário sil nunes

Concordo com você, também pensei isso quando fui me habilitar, tb tenho dois bios e pensei: Nossa agora terei de que provar que posso ser mãe? É realmente sem lógica; mas, para a nossa segurança, segurança da nossa família e da criança que virá é melhor passar por todas as etapas, melhor estar dentro da lei.
Bjs e boa sorte!

 luciene s
Super participante
 Posts: : 6579
  
 luciene s
Super participante
Super participante
 Detalhes?


Reputação

 Voltar ao Topo

Usuário luciene s

Estatísticas e informações sobre luciene s

Avatar do Usuário
Ranking
Super participante
Super participante

Clube E-family
Clube E-family



Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 6579
 Tópicos: 118
 Amigos.: 66
 Registrado em: 25 Abr 2009
 Idade: 43


×
 Escrita em 03 Mai 2013 20:41 por usuário luciene s

sil nunes escreveu:

 Concordo com você, também pensei isso quando fui me habilitar, tb tenho dois bios e pensei: Nossa agora terei de que provar que posso ser mãe? É realmente sem lógica; mas, para a nossa segurança, segurança da nossa família e da criança que virá é melhor passar por todas as etapas, melhor estar dentro da lei.
Bjs e boa sorte!  

Cool

Página 1 de 1 >> Todos os horários são GMT - 3 Hours

©1999-2018 E-familynet - O portal da família


Em Breve.

Google+ e Twitter Login

Estamos trabalhando em outras variedades de login para permitir que você acesse o e-familynet através de sua rede social favorita. Por enquanto, recomendamos que você use o login do Facebook.

Por favor, tente novamente em breve.

×