liamm
Membro
 Posts: : 21
  

Usuário liamm

Estatísticas e informações sobre liamm

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 21
 Tópicos: 2
 Amigo.: 1
 Registrado em: 28 Out 2011
 


×
 Escrita em 23 Nov 2012 14:22 por usuário liamm

Tenho uma filha de 10 anos, alegre, extrovertida, simpática (um pouco lerdinha pra estudar, mas nada tãão preocupante) e eu a tenho bastante sob meu controle, não deixo dormir fora de casa apesar dela pedir, deixei pouquíssimas vezes, só em casa de pessoas em quem confio MESMO!
Ontem, por uma mancha na cacinha dela achamos que poderia ser a menarca, assustei pois seria muito cedo pra isso, pois ela não tem altura, nem seios desenvolvidos e nem pelos púbicos, tem corpo de criança mesmo...
Daí marquei hora no ginecologista pra ela e aproveitei pra começar a falar sobre alguns assuntos. Sentamos na cama dela e eu perguntei no meio da conversa se ela havia machucado, se tocado com o dedo, de forma que pudesse ter machucado. Ela disse que não e que ela mesma achava que não era menstruação, que a manchinha pequena (beem pequena segundo minha mãe que foi quem viu) de sangue poderia ser dela ter limpado o ânus várias vezes aquele dia (ontem). Daí, conversei sobre várias coisas com ela e perguntei se alguém, algum dia teria colocado a mão ali. Surpreendentemente, pra mim, ela disse que um priminho dela, há bastante tempo, fez isso uma vez, enquanto brincavam em uma barraquinha dessas de criança, na casa dos meus sogros! Eu fiquei indignada, mas tentei não demonstrar, pq ela já ficou bem chateada em me contar isso! Perguntei como foi e ela disse que foi muito rápido, que ele não disse nada e que foi uma única vez. Imagine como eu fiquei, não sabia o que fazer, só disse a ela que ela poderia ter me contado isso antes (de acordo com ela foi há pelo menos dois anos, talvez 3 e só agora ela me falou) e que não deveria se sentir culpada, que o errado foi ele. Se ela tinha 7 na época, ele deveria ter 12. Ele é sobrinho do meu marido, não é de uma família desajustada, muito pelo contrário e eu jamais esperaria isso dele! O problema, é que os pais, quando um garoto entra na puberdade, já começam a estimulá-lo a ver revistas, a falar de mulher, a incentivar uma coisa que não precisa ser incentivada! Eu creio ter sido uma curiosidade idiota da parte dele, mas minha filha é filha única e neta única, hipermega protegida e eu ACHAVA que tinha o controle de tudo! Estou com raiva desse moleque, com raiva da minha cunhada, com raiva da família inteira do meu marido e acabei com ele ontem, perguntei onde ele estava quando isso aconteceu, pq não a protegeu, fiquei muito descontrolada, mas nada na frente dela. Meu marido ficou muito chateado com toda a história e hoje, estou mais calma, mas pra falar a verdade continuo péssima, com raiva do moleque e simplesmente não sei o que fazer, como agir... Ninguém quer que a filha passe por isso, eu tô com MUITA raiva! Eu gostaria que ela tivesse me falado isso antes, perguntei várias vezes e ela disse que foi só uma vez mesmo. Como posso agir agora, 2 ou 3 anos depois? Devo agir? Não sei o que fazer, ontem na hora da raiva até dar um tapa no meu marido quando ele me mandou ficar calma eu dei... Se alguém tem algum entendimento sobre algo assim, eu gostaria muito de uma palavra de ajuda... Pq a minha vontade é de pegar esse moleque desprevenido e espancá-lo sem nem explicar o motivo! Hoje pedi pra ela que me deixasse olhar, usando a desculpa de ver se estaria menstruada pra ver se o himen está ali e me pareceu que sim! Já falei pra ela que isso não pode acontecer, que é errado e ela disse quase chorando que foi só aquela vez, rápido e de repente e me pediu desculpas (o pior é essa culpa que fica na criança, por isso o meu ódio do moleque e olha que é um menino que eu praticamente vi nascer e sei que teve boa educação! Não se pode confiar em ninguém, NUNCA!). Eu estou com dúvidas sobre como tratar desse problema, se falo com minha cunhada, se mando meu marido falar, se falamos os dois, o que falar, já que faz tanto tempo segundo ela...

 brunahgui
Super participante
 Posts: : 6646
  
 brunahgui
Super participante
Super participante
 Detalhes?


Reputação

 Voltar ao Topo

Usuário brunahgui

Estatísticas e informações sobre brunahgui

Avatar do Usuário
Ranking
Super participante
Super participante

Clube E-family
Clube E-family



Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 6646
 Tópicos: 527
 Amigos.: 149
 Registrado em: 09 Out 2009
 Idade: 41


×
 Escrita em 23 Nov 2012 18:56 por usuário brunahgui

tadinha, tao inocente....acho q ela ficou com medo de te contar!mais é preocupante!!! seria adequado vc conversar com os pais dos garoto e depois conversar mtoooooooooooo com sua gatinha!!!!
beijos e boa sorte

 sissi-melo
Membro
 Posts: : 46
  

Usuário sissi-melo

Estatísticas e informações sobre sissi-melo

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 46
 Tópicos: 7
 Amigos.: 5
 Registrado em: 31 Out 2012
 Idade: 35


×
 Escrita em 23 Nov 2012 20:49 por usuário sissi-melo

Tadinha da menina, imagino sua preocupação, tnho uma pqna de 7 anos e não gosto nem de pensar uma coisa dessas com ela, deus me livre, eu não sei do q seria capaz, tbém concordo com a brunahgui, conversar primeiro com os pais desse moleque, e depois com sua pqna, e tirar todo sentimento de culpa q ela possa ter...

 liamm
Membro
 Posts: : 21
  

Usuário liamm

Estatísticas e informações sobre liamm

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 21
 Tópicos: 2
 Amigo.: 1
 Registrado em: 28 Out 2011
 


×
 Escrita em 24 Nov 2012 00:01 por usuário liamm

Obrigada pelas respostas... Eu já conversei com ela hoje, bastante. Fiz com que ela não se sentisse culpada e falei que isso foi uma curiosidade de criança da parte dele (acho que se eu demonizasse ele pra ela, ela se sentiria pior, mas eu tô com muita raiva) mas que isso é errado, que ele tá errado e que nunca mais ela deve deixar algo assim acontecer, que corra, saia de perto, grite, o que for. Mas eu queria tbm deixar isso de exemplo, pois eu jamais imaginei que isso aconteceria e pior, foi debaixo do nosso nariz praticamente, pq quando as crianças brincam na casa do meu sogro, sempre estamos em volta, por perto. Eu lembro de quando eles brincavam de barraca, era no quintal perto da piscina e todo mundo ali perto da churrasqueira... A gente nunca pode relaxar com crianças, meninos ou meninas, foi isso que eu aprendi com isso! Eu sou uma mãe controladora e chata, não deixo dormir fora, nada disso! E aconteceu algo assim debaixo do meu nariz! Com um primo! Filho da irmã do meu marido, um garoto que conheço desde que tinha um ano de idade! Eu quero falar com a minha cunhada, mas eu gostaria que minha filha tivesse me contado isso quando ocorreu, pelo que ela diz, faz muito tempo e foi uma só vez! Ela só me contou pq pela primeira vez eu perguntei a ela se alguém já teria colocado a mão ali! Todo cuidado é pouco nesse mundo, nos dias de hoje, com a sexualidade tão aflorada desde cedo e incentivada principalmente em relação a meninos, que acho que são estimulados e se interessarem por s**o antes da hora! Tomem cuidado com seus filhos, não só com meninas, isso pode ocorrer com meninos e pode ser onde e com quem vc menos imagina!
Bjos meninas, fiquem com Deus!

 tinasz
Membro Platina
 Posts: : 1844
  

Usuário tinasz

Estatísticas e informações sobre tinasz

Avatar do Usuário
Ranking
Membro Platina
Membro Platina




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 1844
 Tópicos: 131
 Amigos.: 185
 Registrado em: 09 Set 2012
 Idade: 24


×
 Escrita em 25 Nov 2012 12:00 por usuário tinasz

meninaa que absuuuurdo, to indignada, que odio!
eu acho que vc deveria junto com o seu marido, falar com os pais dele, ooou com seus sogros, alguem precisa tomar uma atitude, 12 anos nao é bebe, crianca, é um quase adolescente, que sabe deus oq tem na cabeca!!!!
agora ele tem oq? 14, 15? Ja deve ta um monstrinho!
Aff, deu é odio desse moleque, fale pros pais, tomara que eles briguem muuito com ele.

 pink_spice
Membro Diamante
 Posts: : 950
  

Usuário pink_spice

Estatísticas e informações sobre pink_spice

Avatar do Usuário
Ranking
Membro Diamante
Membro Diamante




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 950
 Tópicos: 17
 Amigos.: 44
 Registrado em: 15 Out 2012
 Idade: 26


×
 Escrita em 29 Nov 2012 08:29 por usuário pink_spice

Amiga, acho que você (assim como as outras que tem meninas) deveria conversar mais com sua filha. Pra ver se esse ou outro primo não tem algum comportamento inadequado que ela possa ainda não enteder.

Porque, assim como sua filha foi vítima disso, eu fui. Mas minha mãe não era lá assim tão atenta.

Tenho um "parente", filho de uma irmã mais nova da minha mãe. Ele tem a idade da minha irmã, é seis anos mais velho. Quando eu tinha cerca de 5 a 7 anos, sofri abusos por parte dele.
Passava a mão em mim, tentava me beijar na boca... Uma vez eu estava deitada no sofá de casa vendo TELETUBBIES e ele veio, começou a conversar, eu vendo TV nem dei bola. Estava calor e eu usava um shortinho. Ele foi falando e de repente colocou o dedo lá dentro da "menina". E acredite, doeu demais.
Fiquei com vergonha, medo, de contar e nunca contei pra minha mãe ou meu pai.
Mas as coisas continuaram. Uma vez eu estava na casa da minha tia, mãe dele, deitada no sofá, virada para o encosto, cochilando. Minha irmã estava em outro sofá jogando video-game e nem notou, mas aquele retardado veio, deitou do meu lado e ficou fazendo movimentos como se estivesse TRANSANDO comigo, inclusive encostava o corpo dele em mim. Um nojo sem tamanho.
As coisas só pararam quando eu comecei a me afastar sempre que ele chegava perto e a ficar violenta com ele.

Tenho outro "parente" filho de uma prima minha. Ele é 5 anos mais velho. Também ficava se insinuando pra mim, na época com no máximo 8 anos. Eu não entendia nada, mas devido aos acontecimentos com o outro "parente" me afastei rapidamente antes que ele chegasse a, sei lá, botar alguma coisa dentro de mim.

Minha mãe é 40 anos mais velha que eu. Teve uma criação bem diferente, e estava sempre ocupada com os problemas que minha irmã rebelde dava. E como eu achava que se ela soubesse, eu ia apanhar, nunca contei.
Ela trabalhava na biblioteca da escola que eu estudava, e numa ocasião de reunião de professores que fiquei esperando ela sair da reunião, achei uma coleção de livros de educação sexual para crianças e foi assim que entendi o que aconteceria comigo nos próximos anos.
Ganhei meu primeiro absorvente aos 11 anos, 2 anos antes de menstruar. Minha mãe me deu o pacotinho, apontou a embalagem onde tem o "Modo de uso" e ficou por isso. Minha irmã usou esses absorventes numa ocasião em que precisava e os dela acabaram.

Nessa altura, quando esses dois "parentes" se aproximavam de mim, eu rapidamente fazia QUALQUER COISA que pudesse evita-los. Me tranquei no banheiro diversas vezes, fui muito em casa de amigas... qualquer coisa.

Menstruei aos 13 anos e por sorte uns dias antes tinha comprado uma revista "ATREVIDINHA" que veio com dois protetores diários "teen". Que foi o que usei no dia.

Quando tinha 17 e quis iniciar minha vida sexual NORMAL, minha mãe relutou muito em me levar num GO para que me fosse receitado um AC. Aliás, eu nem contei pra ela quando mesmo que eu perdi a virgindade.

Hoje estou casada (meu marido não é o namoradinho com quem perdi), casei por amor, tenho com ele uma vida sexual normal, ele sabe dessas coisas que contei, e eu não sou traumatizada em relação a isso. Mas perdi a fé nos homens muito cedo, vindo de pessoas da "família" que não deveriam ter feito tal coisa comigo, que era o "bebê" da família e brinquei de boneca até os 14 e barbie até os 15 anos.

Por fim, tanto você, como as outras meninas que tem filhas crianças. ATENÇÃO! Nunca, NUNCA as deixem sozinhas com meninos, mesmo se forem primos ou até mesmo IRMÃOS. E conversem, MUITO com suas pequenas. Eu teria tido uma adolescência muito mais sociável e normal se tivesse tido mais papo com minha mãe.


Conversem com elas, elas não são culpadas e de alguma forma, entendem que o que se passa é errado, mas tem medo. Muito medo. E se elas verem em vocês alguma pessoa brava, alguém que não dá muita abertura pra conversa, coisas ruins podem acontecer. E suas filhas podem não ter a sorte que eu tive de conseguir entender sozinha o que aconteceu e não ficarem traumatizadas. E elas vão confiar mais em vocês como amigas, e não só como genitoras.
Eu não tenho lá uma relação muito legal com a minha mãe. Amo ela, mas sei lá sabe, não confio, não a vejo como "mãe, melhor amiga, conselheira, que me entende em tudo". Exemplo? Parei o AC, para, junto com meu marido, esperar a vontade de Deus e termos filhos, e assim que comentei a parada com minha mãe, ela me encheu de osso e toda vez que me vê fica perguntando se eu já voltei com o remédio. Me entender pra quê, né? Aliás, a partir do momento que eu casei e saí da casa dela, ela poderia não se meter onde não foi solicitada, não se meter na minha intimidade, coisa que ela nunca fez, nem quando deveria.

Não que ela tenha culpa do que me aconteceu. Mas tem uma parcela de culpa por não ter prestado atenção aos sinas de que tinha algo errado.

Fica o desabafo como um alerta, espero que tudo fique bem com sua filha, e que tenha sido só essa vez que aconteceu algo do tipo. E outras mamães... por favor, prestem atenção!

 sermae28
Super participante
 Posts: : 5702
  
 sermae28
Super participante
Super participante
 Detalhes?


Reputação

 Voltar ao Topo

Usuário sermae28

Estatísticas e informações sobre sermae28

Avatar do Usuário
Ranking
Super participante
Super participante

Clube E-family
Clube E-family

Autor(a)
Autor(a)


Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 5702
 Tópicos: 222
 Amigos.: 152
 Registrado em: 09 Jan 2009
 Idade: 35


×
 Escrita em 29 Nov 2012 14:03 por usuário sermae28

Vc quer tratar de um assunto 3 anos depois??? Não vejo necessidade disso, ela mesma disse que não aconteceu nada demais. E não dá pra ficar 24 hs de olho, vc deve orientar e ter sua filha como amiga pra q ela possa ter segurança pra te contar as coisas.

 pink_spice
Membro Diamante
 Posts: : 950
  

Usuário pink_spice

Estatísticas e informações sobre pink_spice

Avatar do Usuário
Ranking
Membro Diamante
Membro Diamante




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 950
 Tópicos: 17
 Amigos.: 44
 Registrado em: 15 Out 2012
 Idade: 26


×
 Escrita em 30 Nov 2012 07:13 por usuário pink_spice

Eu iria ficar muito feliz se hoje, mesmo já tendo passado mais de 10 anos, minha mãe descobrisse e decidisse pelo menos conversar com meu "primo".

Por que nesse tipo de caso, a agressão física é até de menos, comparado a sensação de culpa que a criança tem enquanto pequena, e a sensação de ter sido desamparada, de não ter a "mãe amiga", que vem depois.

Acho que a dona do tópico deveria sim, além de conversar a muito com a filha dela, puxar o sobrinho de canto e, sem ser grossa ou parecer brava, dizer ao garoto que sabe o que aconteceu, que ficou muito decepcionada e gostaria que ele, no mínimo, pedisse desculpa a menina. Assim, quando ela entender o que de fato aconteceu, talvez a pequena não agarre nojo do primo, que pode simplesmente ter apenas errado, como qualquer criança normal.

 liamm
Membro
 Posts: : 21
  

Usuário liamm

Estatísticas e informações sobre liamm

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 21
 Tópicos: 2
 Amigo.: 1
 Registrado em: 28 Out 2011
 


×
 Escrita em 11 Dez 2012 18:32 por usuário liamm

Obrigada pela atenção, Pink! Sinto muito que vc tenha passado por isso... Eu acho que tive sorte, pq minha infância vivi na rua, na casa de amiguinhas que tinham irmãos, tios, nunca passei por nada parecido...
Acho que demorei um pouco pra dizer pra ela que não se pode deixar ninguém tocá-la, homem ou mulher, menino ou menina! Mas era pq eu sempre me achava no controle... Ela não fica sozinha com garotos nunca, esse primo aproveitou um momento, pq 24hs em cima é impossível, infelizmente... E deveria ter gente ao redor quando isso aconteceu... Mas agora eu conversei direitinho, ela sabe. Mas o ódio que estou desse menino é que é o problema. E abalou meu casamento, pq eu falei muita coisa pesada pro meu marido sobre a família dele, acabei descontando minha raiva neles (pro meu marido) em conversas aqui em casa por esses dias. Ele não entendeu meu lado e está muito chateado com minhas atitudes, quase não estamos conversando. Daí meu ódio desse garoto aumenta ainda mais, por culpa dele estamos assim...
Mas obrigada,pela sua atenção e por contar o que aconteceu a vc, eu vou tentar acertar as coisas por aqui, pq o clima não tá bom e logo perto do natal!

Bjs, tudo de bom!

 liamm
Membro
 Posts: : 21
  

Usuário liamm

Estatísticas e informações sobre liamm

Avatar do Usuário
Ranking
Membro
Membro




Reputação
Reputação
Estatísticas
 Posts: : 21
 Tópicos: 2
 Amigo.: 1
 Registrado em: 28 Out 2011
 


×
 Escrita em 11 Dez 2012 18:37 por usuário liamm

PS: O correto é com uns três anos de idade, a gente já falar pras filhas (e pros filhos tbm, pq eles não estão livres de primos perturbados ou de adultos e adultas pedófilas) que não pode deixar ninguém tocar o corpo delas e que se mesmo assim acontecer, tem que contar na hora!! O problema foi o tempo que ela demorou, pq se fosse na hora, eu poderia até ter batido no garoto... E ninguém poderia tirar minha razão de mãe!

Página 1 de 2 >> Todos os horários são GMT - 3 Hours

©1999-2018 E-familynet - O portal da família


Em Breve.

Google+ e Twitter Login

Estamos trabalhando em outras variedades de login para permitir que você acesse o e-familynet através de sua rede social favorita. Por enquanto, recomendamos que você use o login do Facebook.

Por favor, tente novamente em breve.

×